Projetos desenvolvidos na Unifesp em Engenharia e Saúde são apresentados na Campus Party 2016


O Núcleo de Neuroengenharia da Computação e o Grupo de Biomecânica e Forense, ambos do Instituto de Ciência e Tecnologia (ICT), Campus São José dos Campos da Unifesp, estiveram presentes no Campus Party 2016 - um dos maiores eventos de tecnologia, inovação e entretenimento digital do mundo -, entre os dias 26 a 31, em São Paulo, apresentando trabalhos no Campus Future, espaço dedicado aos acadêmicos para a exposição de projetos universitários mais inovadores do Brasil.

Pelo núcleo foram apresentados dois projetos. O primeiro foi uma luva com diferentes sensores que captura o movimento dos dedos individualmente e alguns movimentos básicos do braço, tornando possível a comunicação entre as pessoas por vibrações. O projeto foi desenvolvido pelo aluno de Iniciação Científica Mateus Franco e orientado pelo professor Henrique Amorim.

O segundo foi um sistema de controle e navegação de uma cadeira de rodas motorizada utilizando-se o movimento da pupila (eye-tracking), desenvolvido por Alexandre Loos Agra, Bruno Salles, Damien Depemanecker e Rodolfo Jordão, alunos de Iniciação Científica. O projeto está sob a coordenação do professor e responsável pelo núcleo, Jean Faber. Henrique Amorim é corresponsável.

“Ficamos bem impressionados com a repercussão que os projetos apresentaram e com o interesse dos avaliadores”, disse Faber.

Já o grupo de Biomecânica e Forense apresentaram os seguintes projetos: próteses mioelétricas ou robótica de membro superior para crianças, apresentada pela aluna do curso de Engenharia Biomédica e participante do Programa Mao3D, Thabata Alcântara. É um modelo específico de baixo custo baseado em um modelo da Ong E-Nable para crianças pequenas. O trabalho está sob a orientação da professora Elizete Kunkel.
O Engenheiro Biomédico Filipe Loyola, aluno de mestrado da UFABC orientado pela Profa Elizete apresentou “Cadeira de Rodas Infantil Automatizada CRIA”, feita com canos de PVC e controlada com arduino. Modelo de estrutura da Open Wheelchair Foundation, sob a co-orientação do professor Henrique Amorim.
Julio Graves, aluno do Bacharelado de Ciência e Tecnologia, apresentou o projeto de uma lupa eletrônica para pessoas com baixa visão. Graves está dando continuidade do projeto da Universidade Federal do Maranhão.

Bruno Amarante, aluno do Bacharelado de Ciência e Tecnologia, com o fisioterapeuta Eliel Guimarães e o Engenheiro Biomédico Filipe Loyola, apresentou um suporte automático usando arduino para que um tetraplégico acamado possa usar um tablet com uma ponteira na boca. O projeto foi elaborado na disciplina de Tecnologia Assistiva ministrada pela professora Elizete Kunkel no semestre passado no ICT Unifesp.
Durante a feira, um workshop de montagem de próteses de mão feitas por impressão 3D foi oferecido aos participantes, sob a orientação da professora Elizete. Foram usados modelos open design criados pela Ong americana E-nable. Além do workshop, Maria Elizete ministrou a palestra “O impacto de projetos Open Design na tecnologia assistiva do Brasil”.


Grupos de pesquisa do Instituto de Ciência e Tecnologia de São José dos Campos divulgaram suas inovações
Por Mariane Santos


Destaque dos cursos e recursos

Avalie o Portal

Cursos Abertos

Comunidade Virtual de Aprendizagem

previous arrow
previous arrow
next arrow
next arrow
Slider